Pular para o conteúdo principal

Serie: Mulheres que fizeram a Diferença na sua geração.

  Suzanna Wesley


 Hoje vamos conhecer um pouco da vida de Suzanna Wesley, uma mulher, mãe e serva de Deus,que muito trabalhou fazendo a obra de Deus, sem deixar de cuidar da sua casa e de seus filhos.
Foi uma  Mulher de Oração.

Filha de uma família de puritanos ingleses, ela aceitou ir para a Igreja Anglicana, onde seu marido Samuel Wesley exercia o ministério de pastor, na pequena paróquia de Epworth, na Inglaterra. Ele era conhecido por não entender o limite – ou a diferença – entre disciplina e controle excessivo. Sua rigidez em relação às ovelhas levou alguns de seu rebanho a odiá-lo. O ápice da perseguição culminou em dois incêndios a sua casa. No segundo, a residência dos Wesley foi totalmente destruída.
A tudo isso Susannah, que foi mãe de 19 filhos, suportou para dar uma boa formação a sua prole. Seu jeito e modo de agir com eles, desde a idade mais tenra, estão registrados principalmente no diário pessoal de John Wesley. Mas é possível conhecer-lhe a história também por biografias que foram feitas por escritores ingleses. Uma das mais conhecidas é The Mother of the Wesleys, de John Kirk, lançado em 1864.
Ela entendia o compromisso da maternidade como a responsabilidade de educar e formar homens e mulheres de Deus. Era a responsável pela alfabetização e evangelização dos próprios filhos. Em sua casa, crianças menores de cinco eram proibidas de aprender a ler e escrever. O objetivo era evitar a canseira de um intelecto que ainda estava se desenvolvendo.

Mas, no dia seguinte ao quinto aniversário, a criança tinha sua aula inaugural. Durante seis horas, recebia ensinamentos suficientes para aprender todo o alfabeto. Na segunda aula, já começava a aprender a decifrar as palavras, utilizando como base o primeiro livro da Bíblia, Gênesis. Seu método, ela garantia, levava seus filhos a aprender a ler e escrever em três meses.

Oração escrita por Susanna  Wesley e reproduzida no jornal Expositor Cristão da 1ª quinzena de maio de 1975
Ajuda-me Senhor a lembrar que a religião não deve limitar-se à igreja ou sala de oração nem tão pouco ser exercida unicamente através da oração e meditação, porque a cada instante e em todo o lugar estou em tua presença. Concede, pois, que todas as minhas palavras e ações tenham conteúdo moral. À medida que meus defeitos e fraquezas se manifestarem nos atos corriqueiros do dia e nas conversas de cada momento, concede-me tua Graça, Senhor, para poder controlá-los. Ajuda-me a conhecer a mim mesma e àqueles com quem estou em contato, de sorte que esteja sempre de conformidade com os preceitos do evangelho, e que possa exercitar-me na prática dos princípios da sabedoria e da virtude dentro das minhas capacidades.
Ajuda-me a discernir o tempo próprio e a ocasião oportuna para cada virtude, que possa aplicar-me em consegui-la, pelo exercício de atividades benéficas que, por falta da devida reflexão, possam não parecer de muita importância. Permite que tudo quanto acontecer em minha vida seja útil e benéfico ao meu viver. Que todas as coisas sirvam para a minha instrução e proporcionem-me oportunidade para exercitar alguma virtude, e diariamente aprender e crescer em direção da minha identidade contigo, mesmo que o mundo siga em outra direção.
Susana Wesley
Fonte : Portal Metodista; Mulheres Intercessoras 

Comentários