Pesquisar neste Blog

Selecione idioma

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Casamento


Tantas adversidades surgem no relacionamento conjugal, para começar, não existem pessoas perfeitas, casais perfeitos, famílias perfeitas, porém quando há uma aliança com Deus podemos viver em harmonia.
Deus tem um propósito para cada vida, e depende de atitudes nossa para que se  cumpra.
Mas, como enfrentar a traição? Como cicatrizar a ferida aberta? Como lidar com a indiferença dentro de casa? Como suportar as brigas e palavras ofensivas e até mesmo violência física?
Há várias situações que ocorrem para chegar a tal ponto. (Falta de diálogo, falta de tempo um para com outro, falta de perdão, jugo desigual, falta de empatia que é se colocar no lugar do outro, conflitos por causa das drogas e do álcool que são fatores que mais afligem os lares).

Seja qual for o revés, amar é uma decisão, uma atitude, e quando queremos e entregamos nas mãos do Senhor, pode ser restaurado.

Precisamos entender que:

1º - Não conseguiremos nada sozinhas.

“Porque sem mim, nada podereis fazer”. João 15.5.
Palavras de Jesus quando ele declara que é a videira. Temos que estar ligados em Jesus para termos vida, pois só passamos a ter vida de verdade, quando cremos e o reconhecemos como Senhor e Salvador nosso.

2º - Deus criou o casamento, criou a família. Gênesis 2.18.

O Senhor viu que não era bom que o homem estivesse só, li em um livro de comentário bíblico que isto, é muito interessante, pois no momento da criação foi a única coisa que Deus disse de negativo, pois até então tudo que Deus havia feito ele via que era muito bom. Viu como é importante a mulher para o homem? Então criou Deus à mulher para estar lado a lado do seu esposo.
“Uma só carne” Gênesis 2.24.
São dois, mas se tornam um, e isso envolve vínculos afetivo e sexual, um relacionamento duradouro. No livro de Efésios 5.31-32, Paulo, diz que: “é um grande mistério, uma só carne, é comparado a Cristo e a igreja”. Assim como Jesus ama igreja o homem deve amar a sua mulher, e a mulher reverenciar o seu marido. Como é grande a importância que Deus dá a  união da sua criação!

3º - Precisamos identificar a origem do problema.

É necessário parar e refletir o porquê da situação, uma das ferramentas poderosa que temos é a oração, falar com o Pai e pedir para nos mostrar o x da questão. Filipenses 4.6, tudo o que queremos, o que passamos, precisamos colocar diante de Deus em oração.
Ore sem cessar! Se o seu conjugue não professa a mesma fé que você, através da sua intercessão e busca ao Senhor, ele será santificado. 1 Coríntios 7.12-16, tem pessoas que conhecem a verdade quando já são casados ou vivem juntos, e somente um serve ao Senhor, se for o caso, fique firme em oração, o Senhor dará vitória.

4º - Reconhecer os próprios erros e defeitos. Mateus 7.7.

Temos a tendência de achar que estamos sempre certas e que somos vítimas. Precisamos ver o nosso comportamento e atitudes, não estou falando que temos que aceitar toda situação, mas analisar, porque queremos ver mudança o outro, mas não queremos mudar nada e isso ocorre dos dois lados tanto da mulher quanto do homem. Lembre-se cada caso é um caso, existem batalhas diferentes, porém temos armas poderosas para cada uma delas que é a oração, a leitura da palavra, o louvor, o jejum, a obediência a Deus e ação através do direcionamento que Ele nos dá.
Quando buscamos a direção dele, o nosso amigo Espírito Santo nos ensina todas as coisas. João 15.26.

5 º -  A nossa luta não é contra carne ou sangue. Efésios 6.12.

Todo conflito e tudo que nos impede de ter uma vida de comunhão com Deus, precisa de libertação, devemos nos revestir da armadura de Deus Ef. 6. 14-18, depois de revestidas, somos orientadas a orar em todo tempo, vemos o quanto é importante conversar com Deus, ter intimidade com o Pai. Busque ao Senhor de todo teu coração, ele é o Deus do impossível, no livro do profeta Jeremias, Deus pergunta para ele “Acaso seria qualquer coisa maravilhosa demais para mim”? Jr 32. 27 Creiam queridas Deus pode todas as coisas. Leia os versículos e Que o Senhor nos abençoe!

Luciana Quedevez